• English
  • Portugues Brasil
SBQS 2009
Inscrições
Apresentação
Comitês
Fotos
Mini-cursos
Palestras
Programação
Chamada de trabalhos
Eventos em paralelo
Artigos aceitos
Como chegar
Local do evento
Hospedagem
Contato
- - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - -
EQPS
Mini-cursos

C1-MPS.BR 


Título: Curso de Introdução ao MPS.BR (Inscrição no site da SOFTEX abaixo)

Inscrição:  Para maiores informações e inscrição, consulte

                http://www.softex.br/mpsbr/_noticias/noticia.asp?id=2519


C4- MPS.BR (Inscrição no site da SOFTEX abaixo)

Título: Curso de Melhoria do Processo de Aquisição de Software

Inscrição:  Para maiores informações e inscrição, consulte 
                http://www.softex.br/mpsbr/_noticias/noticia.asp?id=2522



MC1 - Gerência de Portfólio (Inscrição no site da SOFTEX abaixo)


Data: A ser realizado no dia 01/06/2009 (segunda-feira), nos períodos da manhã e  noite


Título:
Gerência de Portfólio


Inscrição:   Para maiores informações e inscrição, consulte
                 http://www.softex.br/mpsbr/_cursos/curso.asp?id=2517


Instrutor:
Sheila Reinehr (PUC-PR e QualityFocus)


Resumo do mini-curso:
Apesar das evoluções tecnológicas na área de TI, o índice de insucesso em projetos permanece alto. Este número é maior ainda quando se leva em consideração, não apenas os projetos que não conseguiram atingir suas metas de custo, prazo e escopo, mas também aqueles que, mesmo tendo sido concluídos no prazo e custo inicialmente previstos, não conseguiram agregar valor ao negócio. O alinhamento com os objetivos estratégicos do negócio é um dos aspectos fundamentais tratados pela Gerência de Portfólio. Este curso visa apresentar a Gerência de Portfólio, seus conceitos e atividades, bem como formas de tratá-la nas organizações.


Mini-currículo do Instrutor:
Doutora em Engenharia (USP-POLI, 2008). Mestre em Informática Aplicada (PUC-Pr, 2001). Especialista em Análise e Gerência de Sistemas (FAE-CDE, 1987). Formação superior em Engenharia Mecânica (UFPr, 1986). Atua na área de TI desde 1984, onde exerceu funções de desenvolvimento, coordenação e gerência. Atualmente é pesquisadora e professora da PUCPR, atuando nas áreas de Engenharia de Software, Qualidade de Software, Gerência de Projetos e Melhoria de Processos. É Gerente do PMO da Agência de Inovação da PUCPR. Atua como consultora para programas de melhoria de processos e implantação de escritório de projetos. É membro da Comissão de Estudos de Gerenciamento do Ciclo de Vida de Software da ABNT – CE-21:007.07 (desde 1998) tendo participado da elaboração de diversas normas internacionais (ISO/IEC 12207, ISO/IEC 15288, entre outras. Possui publicações em workshops e conferências nacionais e internacionais. Possui certificação PMP (Project Management Professional), ITIL (Foundation Certification in IT Service Management e SCRUM. É implementadora e avaliadora líder MPS.BR, autorizada pelo SOFTEX e membro da ETM – Equipe Técnica do Modelo.



MC2 - Teste de Software


Data: A ser realizado no dia 02/06/2009 (terça-feira), no período da manhã


Título:
Uma abordagem prática de teste de software


Instrutor: Sandra Cristina de Andrade Soares


Resumo do mini-curso:
A relevância do software no cenário atual justifica por si só a preocupação com o seu correto funcionamento. Apesar de sua importância, teste tem sido uma atividade ainda negligenciada em boa parte das empresas de software. A falta de um planejamento adequado, de uma organização apropriada do processo de desenvolvimento para incluir testes, de uso de ferramentas, e de conhecimento de técnicas de teste são alguns dos problemas que fazem com que a atividade de teste não atinja a eficácia esperada. O objetivo do curso é apresentar, de maneira pragmática, algumas orientações para facilitar o planejamento e a implementação de teste de software no dia a dia das empresas em seus diversos níveis e momentos do desenvolvimento.


Mini-currículo do Instrutor:
Sandra Cristina é graduada em Ciência da Computação pela UFMG, especialista em Gestão de Projetos pelo IETEC e possui MBA em Gestão de Negócios pelo IETEC. Atualmente está cursando o mestrado na UFMG com ênfase em Engenharia de Software.
Com quase 20 anos de experiência profissional, trabalhou por quinze anos na RM Sistemas como Analista de Sistemas, Coordenadora de Desenvolvimento de Software (Segmento de RH). Atua na área de qualidade de software desde 2003, liderando equipes de teste de software e de gestão de processo de desenvolvimento. É instrutora credenciada ALATS para o treinamento preparatório para o CBTS (Certificação Brasileira para o Teste de Software)


 
MC3 - Ética em Pesquisa


Data: A ser realizado no dia 03/06/2009 (quarta-feira), no período da manhã


Título:
Ética na Engenharia de Software


Instrutor:
Lucia Filgueiras (Universidade de São Paulo) e Tania Fatima Calvi Tait  (Universidade Estadual de Maringá)


Resumo do mini-curso:
A presença ubíqua dos computadores vem modificando rapidamente a forma com que as pessoas se comunicam, aprendem, planejam suas vidas e realizam seus negócios. Os relacionamentos mudam, e a sociedade muda com eles. Os engenheiros de software, desenvolvedores das ferramentas que proporcionam estas mudanças, são vetores desta mudança e freqüentemente sentem-se confrontados com questões de natureza ética. Em outras situações, a falta dos princípios de ética leva a empresa e seus profissionais a conflitos desnecessários e onerosos.
As questões éticas são resolvidas em atitudes fundamentadas em princípios, mais do que em regras rígidas. Este minicurso tem o objetivo de promover a discussão desses princípios, que devem nortear as atividades dos profissionais de Engenharia de Software.
Não basta apresentar os princípios da ética profissional. É necessário criar oportunidades de confronto e decisão. Assim, este curso pretende provocar as discussões de natureza ética trabalhando dois aspectos do cotidiano profissional do Engenheiro de Software: a gerência de projetos e as situações em que pessoas são usadas em pesquisas.
A gerência de projetos de software demanda posturas éticas no processo decisório, com preocupações relevantes  tais como o uso de ferramentas e metodologias, o cumprimento de prazos, a alocação de pessoal, a seleção de recursos tecnológicos; entre outros. Discutindo-se esses elementos, são indicadas posturas éticas para os gerentes.
De experimentos a simples questionários de coleta de dados, muitas técnicas usadas no desenvolvimento e na melhoria de qualidade de software dependem da participação de pessoas. No Brasil e no mundo, o envolvimento de pessoas em tais técnicas é disciplinado por princípios de ética que visam evitar danos morais e até mesmo o comprometimento da saúde mental dos envolvidos.
Neste curso, os participantes terão a oportunidade de desenvolver os requisitos de acordo com a regulamentação brasileira e com os princípios internacionais de ética em pesquisa com seres humanos.


Mini-currículo do Instrutor:
Lucia Filgueiras é doutora em Engenharia e professora do Departamento de Engenharia de Computação da Escola Politécnica da USP. Desenvolve pesquisas e projetos na área de Engenharia de Software e de Interação Homem-Computador.

Tania Tait é Doutora em Engenharia de Produção e professora associada do Departamento de Informática da Universidade Estadual de Maringá. Desenvolve pesquisas e projetos na área de engenharia de software, gerência de projetos de software e aspectos sociais da informática.



MC4 - Avaliação CMMI


Data: A ser realizado no dia 03/06/2009 (quarta-feira), no período da tarde


Título:
O SCAMPI de Alta Maturidade


Instrutor:
Andrés Rubinstein (Liveware, Inc.)


Resumo do mini-curso:

Nesta apresentação vamos a contemplar como fazer uma avaliação oficial do SEI para Alta Maturidade (níveis de maturidade 4 e 5 do CMMI). Apresentaremos as novidades nas auditorias as quais são submetidos todos os High Maturity Lead Appraisers, desde o ano passado, falaremos da certificação obrigatória dos Avaliadores de Alta Maturidade; como muda a evidencia a ser fornecida pelo HMLA ao SEI, as diferenças na analise critica da parte da área de qualidade do SEI, e daremos recomendações para a preparação da organização para o SCAMPI de Alta Maturidade.


Mini-currículo do Instrutor:
In almost 30 years of professional experience with computing systems, Andrés has performed a range of roles from programmer to technical program manager in diverse domains including operating systems, compiler construction, MIS, and general IT applications.  He holds a System Analyst degree from Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ). In addition to his formal background, he is an accomplished manager. He worked as assistant in the Data Base and in the Operating Systems teams in the “doutorado de informática" at the PUC/RJ and in the last 15 years was the Technical Director of TecnoVoz S.A. He is an Authorized Lead Appraiser for SCAMPI A and a Team Lead for SCAMPI B and C from the Software Engineering Institute (SEI) of Carnegie-Mellon University. He is fluent in Spanish and Portuguese, and speaks, reads and writes in English.



MC5 - Métodos Ágeis


Data: A ser realizado no dia 04/06/2009 (quinta-feira), no período da manhã


Título:
Scrum Introduction Tutorial


Instrutor:
Boris Gloger (SPRINT iT)


Resumo do mini-curso:
Scrum .... transforms the way of working of software development teams around the world by strictly following the PDCA cycle of Deming.
In this 3 hours session you will learn about the new mindset that Scrum brings to people: The art of the impossible. Deliver very high quality and working software at every milestone: The Review at the end of every interation (Sprint).
You will learn also how the people in Scrum work together: The Product Owner, the Team, the Scrum Master, the Customer, the End-User and the Manager. And how all these roles work together to deliver results every couple of weeks.
Content:
What is Scrum?
What are the roles in Scrum?
Where is the origin of Scrum and what is the mindset: Pull-System, the Toyota Production System in place.
What are the meetings in Scrum?
How do you start to adopt Scrum.

Mini-currículo do Instrutor:
- Certified Scrum Trainer since May 2004: training and consulting in Europe, USA, Brazil and South Africa
- More than 10 years of experience in international companies, running projects and software development
- 6 years experience in running Scrum projects
- 5 years experience in coaching and training Scrum
- Author of the most recent book about Scrum: Scrum - Produkte zuverlässig und schnell entwickeln
- Background: philosophy, sociology, international experiences in project management in the software industry for very large projects, CMM, and agile software development with SCRUM
- Specialties: Scrum and CMMi, Certified Scrum Trainer


 
MC6 - Reúso de Software


Data: A ser realizado no dia 04/06/2009 (quinta-feira), no período da tarde


Título:
Gerência de Reutilização de Software


Instrutor:
Cláudia (Maria Lima) Werner e Rodrigo (Pereira dos) Santos (COPPE/UFRJ)


Resumo do mini-curso:

A Reutilização de Software é uma disciplina que consiste na criação de sistemas de software a partir de software preexistente, visando maiores níveis de qualidade e produtividade no processo de desenvolvimento de software. Este conceito vai além da simples reutilização de código, na medida em que outros produtos como especificações, projetos e planos de teste também podem ser reutilizados. O Desenvolvimento Baseado em Componentes (DBC) é uma de suas técnicas mais populares. No entanto, ainda não pode ser amplamente avaliado quanto às suas promessas, devido à falta de mercados de componentes maduros e bem estabelecidos. Paralelo a isso, os repositórios de componentes representam um dos elementos mais importantes para o desenvolvimento "com" e "para" reutilização e, conseqüentemente, para a proveniência de mercados subjacentes. Dessa forma, a gerência de reutilização se torna fundamental ao definir procedimentos administrativos e técnicos para a utilização de artefatos reutilizáveis em uma organização, estabelecendo e controlando uma biblioteca para o armazenamento, busca, recuperação e divulgação desses artefatos a fim de promover mecanismos para o seu estabelecimento e manutenção. Este mini-curso tem como objetivo apresentar a Gerência da Reutilização de Software, incluindo uma introdução à Reutilização de Software de uma maneira geral e uma discussão sobre repositórios e mercados de componentes.


Mini-currículo dos Instrutores:
Cláudia Werner é Doutora em Engenharia de Sistemas e Computação pela COPPE/UFRJ (1992). Professora do Programa de Engenharia de Sistemas e Computação da COPPE/UFRJ desde 1993, tem vários artigos em revistas e congressos, nacionais e internacionais. Suas principais áreas de atuação são: Engenharia de Software – Reutilização de Software, Desenvolvimento baseado em Componentes, Ambientes de Desenvolvimento de Software.

Rodrigo Santos é Mestrando em Engenharia de Sistemas e Computação (COPPE/UFRJ), Bacharel em Ciência da Computação (UFLA, 2007). Atua no Laboratório de Reutilização de Software da COPPE/UFRJ, em consultoria e treinamento em Gerência de Configuração pela Fundação Coppetec e na tutoria da disciplina Arquitetura e Projeto de Sistemas II do curso superior Tecnologia em Sistemas de Computação pelo Consórcio CEDERJ/CECIERJ-UAB. Possui publicações nos seguintes temas: Reutilização de Software, Engenharia de Software Baseada em Valor, Desenvolvimento de Software Orientado a Aspectos, Conciliação de Processos de Desenvolvimento e Experimentação em Educação em Engenharia de Software.



MC7 - Auditoria de Projetos


Data: A ser realizado no dia 05/06/2009 (sexta-feira), no período da manhã


Título:
Auditoria de Projetos – Ênfase nas metodologias de Quality Assurance & Risk Management


Instrutor:
Luiz Henrique Gomes de Souza (Projecta Group Serviços e Treinamento Gerencial)


Resumo do mini-curso:
Esse curso visa a destacar a importância do uso de metodologia no gerenciamento de projetos e maneiras de aferir a sua utilização. Dessa forma é mostrado um processo de prestação de serviços genérico que serve de pano de fundo para navegarmos nos conceitos de Auditoria de Projetos em projetos de prestação de serviços a clientes. Onde é fundamental garantir o sucesso dos projetos pelo controle estreito  de seus objetivos (Escopo, Prazo, Custo e Qualidade (com Satisfação de Cliente)). Nesses controles lança-se mão de conceitos de Métricas de Processo e Gerenciamento de Riscos, sendo esse último um aliado fundamental no planejamento do projeto. Já um bom conjunto de métricas em Auditoria é imprescindível a classificação dos projetos, estabelecimento de prioridades na atenção gerencial dentro do portifólio de projetos e base para disparar o plano de ação corretivo (Gerenciamento de Problemas) e preventivo (Gerenciamento de Riscos).


Mini-currículo do Instrutor:
Luiz Henrique Gomes de Souza, M.Sc., PMP. Lidera o time de instrutores e consultores da Projecta Group. Atua em treinamento para certificação PMP desde 1999, como também em cursos diversos na área de Gerenciamento de Projetos. Certificou-se em 1998 como PMP e ministrou vários workshops pelo PMI Rio, onde foi membro fundador e Vice-Presidente nas primeiras gestões(1999-2003). Desenvolveu e executa cursos presenciais para turmas Públicas e “in company” desde 2000, bem como desenvolveu curso EaD também preparatório para a certificação PMP em 2005, pelas suas empresas, inicialmente a WBS Management & Training Ltda e atualmente a Projecta Group Serviços e Treinamento Gerencial Ltda. Como Vice Presidente do PMI Rio trouxe a primeira prova de certificação PMP para o Rio de Janeiro em 1999. Satisfazendo para isso todos os requisitos impostos pelo PMI HQ. É professor dos MBAs de Gerência de Projetos da FGV Management RJ e do IAG / PUC RJ. Atualmente, também é consultor em Gerência de Projetos, Quality Assurance e Risk Management. Já trabalhou como  Gerente de Projetos, Quality Assurer e Risk Manager, Business Process Manager e Quality Manager em empresas como a IBM, Hewlett Packard e Price Waterhouse Coopers. Liderou por dois anos a Comunidade de Prática em Gerência de Projetos da IBM Latin America, composta por 500 profissionais. Está em Gerência de Projetos, trabalhando de forma metodológica desde 1993, onde iniciou nessa área na IBM Brasil – Professional Services. É doutorando da COPPE - UFRJ, com estudos e trabalhos voltados para Gerência de Riscos, Knowlodge Management e Business Intelligence.



MC8 - Dinâmica de Sistemas


Data: A ser realizado no dia 05/06/2009 (sexta-feira), no período da manhã


Título: Modelagem de Projetos de Software com a Dinâmica de Sistemas


Instrutor:
Márcio de Oliveira Barros (UNIRIO - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro)


Resumo do mini-curso:

A Dinâmica de Sistemas (System Dynamics) é uma técnica de modelagem matemática que foi desenvolvida para apoiar a filosofia do Pensamento Sistêmico (System Thinking). Esta filosofia, por sua vez, sugere que problemas enfrentados nos mais diferentes campos da pesquisa e da prática não são propriamente resolvidos por falta de uma abordagem sistêmica a eles, ou seja, por falta de uma maior compreensão das implicações geradas por ações tomadas no sentido de resolver os problemas. Estas ações muitas vezes geram conseqüências distantes no tempo e no espaço, difíceis de identificar apenas pela intuição do tomador de decisão. Para evitar isto, o Pensamento Sistêmico sugere que os problemas sejam formalmente modelados e que sejam conduzidas análises sobre estes modelos antes que se tome qualquer decisão acerca de ações para resolvê-los. A Dinâmica de Sistemas é uma linguagem em que estes modelos podem ser construídos. Neste minicurso, aplicaremos os conceitos do Pensamento Sistêmico sobre qualidade de software e apresentaremos modelos que foram desenvolvidos no sentido de descrever projetos de desenvolvimento de software.


Mini-currículo do Instrutor:
Márcio Barros possui graduação em Matemática Aplicada a Informática pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992) , mestrado em Engenharia de Sistemas e Computação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1995) e doutorado em Engenharia de Sistemas e Computação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2001) . Atualmente é Professor adjunto da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro e bolsista de produtividade nível 2 do CNPq. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Metodologia e Técnicas da Computação. Atua principalmente em temas como: Gerência de Projetos, Design de Software, Dinâmica de Sistemas, Modelagem, Simulação.

 

Ministério de Ciência e Tecnologia
Sociedade Brasileira de Computação logoserpro.png Advertisement

 Advertisement    Advertisement     asr.gif
 sqquualiti.png  
pbqr.gif
 qualitifocus.png